Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bolsas | Ensino Superior - Portugal

Blogue desenvolvido e coordenado, a titulo voluntário e gratuito, por um Técnico Superior de Educação/Ação Social Escolar.

Bolsas | Ensino Superior - Portugal

Blogue desenvolvido e coordenado, a titulo voluntário e gratuito, por um Técnico Superior de Educação/Ação Social Escolar.

BOLSASup | Bolsas de Estudo 2017/2018. Novo regulamento e tudo que precisa de saber para concorrer à bolsa de estudo

As candidaturas a bolsa de estudo para 2017/2018 já se encontram a decorrer.

Aqui poderá aceder a uma versão do Regulamento de Bolsas de Estudo, anotado e comentado por um técnico superior de ação social. Versão anotada e comentada pelo coordenador deste blogue, José Pereira.

bolsas_superior_2017_2018_novo regulamento de bols

Foi recentemente publicado o novo Despacho que aprova o novo Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior (RABEEES) para o ano letivo 2017-2018 (Despacho n.º 5404/2017, Diário da República, 2.ª série — N.º 118 — 21 de junho de 2017). 

 

ACEDA AO REGULEMENTO ANOTADO E COMENTADO AQUI: 

ASE_2017_2018_Novo Regulamento de Bolsas anotado_bolsasup.pdf

 

Regulamento de Bolsas Ensino Superior_Ver doc.jpg

 

IMPORTANTE: A informação disponibilizada no site (www.bolsasup.com) e no (www.facebook.com/bolsas.universidade, é prestada a título de entreajuda, voluntária e gratuita, revestindo-se de caráter meramente indicativo e informativo, não dispensando, por isso, a consulta da legislação e regulamentação em vigor.

Trata-se de informação de cariz genérico, não constituindo assim qualquer conselho ou recomendação, nem tem valor legal.

A utilização desta informação é da inteira responsabilidade de cada utilizador, não podendo os seus autores ser responsabilizados por danos diretos ou indiretos, tais como prejuízos materiais e/ou financeiros, resultantes da utilização da informação disponibilizada.

O nosso objetivo visa simplesmente o desenvolvimento da entreajuda e a valorização da dimensão social da educação.

FAQ'S - PERGUNTAS FREQUÊNTES

Preenchimento do Formulário

Quais os documentos necessários para apresentar a minha candidatura à atribuição de bolsa de estudos?

Tenho dúvidas em relação ao preenchimento dos dados do imóvel no que se refere à quota-parte. Como sei qual a percentagem a declarar?

Para fazer candidatura a bolsa de estudo todos os elementos do agregado familiar têm de ter NIF português?

O que são os códigos de validação do IRS?

O que é um estudante deslocado?

O que é um agregado familiar para efeitos de bolsa de estudo?

O que é o NISS?

O que é o NIF?

O que é considerado património mobiliário do agregado familiar?

O agregado tem IRS Electrónico. É necessário declarar algum rendimento no separador «4.Rendimentos» do formulário de candidatura?


Candidatura e Prazos

Qual o prazo para apresentar candidatura a bolsa de estudo?

Terminei a licenciatura e no próximo ano letivo vou começar o mestrado. Quando devo concorrer a bolsa de estudo?

Posso apresentar a candidatura a bolsa de estudo fora do prazo fixado?

Vou frequentar um doutoramento. Posso candidatar-me a uma bolsa de estudo?

Sou aluno do ensino superior público. Quem é responsável pela análise da minha candidatura à atribuição de bolsa de estudo?

Sou aluno do ensino superior privado. Quem é responsável pela análise da minha candidatura à atribuição de bolsa de estudo?

Quem é responsável pela decisão sobre a minha candidatura à atribuição de bolsa de estudo?

Posso alterar dados na minha candidatura após a sua submissão?

Onde posso consultar a situação da candidatura?

Não tenho nacionalidade portuguesa. Posso candidatar-me à atribuição de uma bolsa de estudo?

Mudei de instituição (e/ou de curso) de ensino superior. Como altero a informação no meu requerimento de atribuição da bolsa de estudo?

Foi-me solicitado um documento que não consigo obter dentro do prazo fixado. Como proceder?

Foi-me solicitado o Formulário de Autorização de consulta de dados da Segurança Social e o Formulário de Autorização de consulta da Situação Tributária. Como posso obter e enviar estes documentos?

Em quantos ECTS tenho que estar inscrito para efeitos de atribuição de bolsa de estudo?

Efetuei um pedido de alteração de instituição e/ou curso na minha página pessoal, mas ainda não submeti a candidatura. Devo aguardar pela aceitação do pedido de alteração da instituição e/ou curso para submeter a minha candidatura?

Como sei se a candidatura a bolsa foi submetida?

Como devo enviar os documentos que me são pedidos antes da submissão da candidatura a bolsa de estudo?

Como devo enviar os documentos que me são pedidos após a submissão da candidatura a bolsa de estudo?

As bolsas de estudo são atribuídas a estudantes inscritos em qualquer tipo de curso?


Credenciais de Acesso

Mudei de número de telemóvel. Como recupero as minhas credenciais?

Estou a concorrer ao concurso nacional de acesso, como posso obter as credenciais para concorrer a bolsa de estudo?

Esqueci-me da minha palavra-passe para aceder à minha área pessoal de candidatura. Como proceder para obter uma nova palavra-passe?

Como obter as credenciais de acesso para concorrer a bolsa de estudo?

Posso utilizar as credenciais do concurso nacional de acesso para concorrer a bolsa de estudo?


Anulações de Matrícula

Se anular a minha matrícula, até que mês terei direito a receber a bolsa de estudo?


Bolsas de estudo no estrangeiro

Quero estudar no estrangeiro. Posso concorrer a bolsa de estudo?


Pagamentos e IBAN

Vou receber o valor de bolsa anual numa única transferência?

Já submeti a minha candidatura. Como posso proceder à alteração do meu número de conta bancária (IBAN: Número Internacional de Conta Bancária)?

Quando é efetuado o pagamento do valor de bolsa?

BOLSASup | Programa Retomar VS Iniciativa Competências Digitais 2017-2030

O Programa Retomar e +Superior transitam para o Iniciativa Portugal - Competências Digitais?
 
O ano letivo de 2016/2017 já está no fim e o novo ano já está a começar, mas há estudantes carenciados que retomaram e outros que querem retomar e prosseguir os estudos e estão sucessivamente a aguardar.
Programa Retomar e Iniciativa Portugal.jpg
BOLSAS RETOMAR VS INICIATIVA PORTUGAL - COMPETÊNCIAS DIGITAIS:
 
O Programa Retomar havia sido suspenso ou adiado, até que fosse reavaliado e fixado em sintonia com o lançamento da «Iniciativa Competências Digitais» inscrita no Plano Nacional de Reformas.
O Governo já apresentou a Iniciativa Nacional Competências Digitais e.2030 (INCoDe.2030, que decorrerá entre 2017 e 2030), mas será que os estudantes de 2016/2017 ainda vão ser abrangidos?
 
Determinava o Despacho normativo n.º 1-E/2016, que "esta medida não afetará os direitos dos estudantes a quem foram atribuídas bolsas ou que aguardam decisão sobre os seus pedidos". Contudo, o ano letivo já chegou ao fim e há estudantes interessados, à procura de respostas e a passar por dificuldades.
 
Face a esta situação, diversos estudantes pedem-nos que apelemos à agilização deste programa/processo, sendo que pretenderam retomar e prosseguir os estudos, mas estão sucessivamente a ser enrolados numa resposta de indefinição e a passar por dificuldades.
 
Refere a DGES, em resposta a estes estudantes, que "neste momento, não existe qualquer nova informação relativa às candidaturas apresentadas ao Programa Retomar, relativas ao ano letivo 2016/2017".
 
 
O Programa Retomar tem (ou tinha) como principais objetivos:
Permitir o regresso à educação e formação, em contexto de ensino superior, de estudantes que pretendam completar formações anteriormente iniciadas ou realizar uma formação diferente, nomeadamente incentivando o regresso de antigos estudantes que abandonaram o ciclo de estudos antes da sua conclusão;
 
Combater o abandono escolar no ensino superior, tendo presente critérios de utilidade social e empregabilidade;
Promover a qualificação superior de jovens que não estão nem a trabalhar, nem inseridos em percursos de educação ou formação (jovens NEET).
 
Contudo, apesar do elevado número potencial de beneficiários estimado pelo Ministro da Educação e Ciência à data do lançamento do programa, que referiu a possibilidade de atribuição de bolsas a até 3000 estudantes por ano, o impacto da iniciativa foi reduzido. Com efeito:
a) No ano letivo 2014 -2015 foram apresentadas 482 candidaturas, sendo atribuída bolsa a apenas 195 estudantes;
b) No ano letivo 2015 -2016, foram apresentadas 333 candidaturas, sendo atribuída bolsa a apenas 133 estudantes.
 
Face à pouca adesão registada, é manifesto que o programa não atingiu os objetivos inicialmente fixados, sendo imperioso garantir uma resposta mais bem-sucedida ao desafio do combate ao abandono escolar, em articulação com outras iniciativas estratégicas de qualificação de ativos.
 
Foi por isso colocada em curso "uma avaliação do programa a par do lançamento de medidas direcionadas para o desenvolvimento e o aprofundamento de competências digitais nos jovens em todas as regiões".
 
Neste contexto, determinava o Despacho, que "passará a ser apoiado o regresso ao ensino superior a jovens que pretendam ingressar em ciclos de estudos direcionados para a formação nestas áreas (competências digitais), apoiando-se assim o esforço de digitalização de economia, a qualificação do tecido produtivo e a empregabilidade da população ativa".
 
Tal reorientação enquadra-se na «Iniciativa Competências Digitais» inscrita no Plano Nacional de Reformas lançado em março de 2016.
 
A questão que agora se coloca, é que, segundo a informação do Conselho de Ministros, "o acompanhamento da execução da «Iniciativa Competências Digitais» será feito por um Observatório para as Competências Digitais, dinamizado pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, em colaboração com o Instituto Nacional de Estatística e não pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), desconhecendo os estudantes como irá ser desenvolvida a articulação com a DGES e desta com as Instituições de Ensino Superior (IES).
 
Já se sabe que a Iniciativa será coordenada por Rogério Carapuça que preside ao fórum Competências Digitais, composto por especialistas de renome, e coordenada tecnicamente por Pedro Guedes de Oliveira, da Universidade do Porto/FEUP (Veja aqui a equipa completa). Para mais informações: 

FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia

 
O Programa Iniciativa engloba cinco áreas:
 
Na educação, a iniciativa aponta o desenvolvimento e a divulgação de recursos educativos digitais para todos os graus de ensino, para disciplinas ou componentes do currículo e a formação de professores dos ensinos básico e secundário.
 
Na qualificação para o emprego, prevê cursos online de curta duração e cursos técnicos superiores em competências digitais, formação para licenciados desempregados e desempregados de longa duração, formação superior inicial e pós-graduada e a qualificação digital de trabalhadores em funções públicas.
 
No campo da especialização, estipula a criação de redes de mestrados e de laboratórios que estimulem a participação de estudantes universitários na investigação e no desenvolvimento de novos produtos e serviços que requeiram ou beneficiem da aplicação da tecnologia digital.
 
Na investigação, define a criação de uma biblioteca académica digital, que partilhe a informação de universidades e institutos politécnicos, e o incentivo a atividades em computação científica, em ciências e tecnologias quânticas, inteligência artificial e media digitais, envolvendo parcerias internacionais.
 
A iniciativa tem ainda um pilar de acesso às competências digitais dirigido ao cidadão comum, para aumentar as competências digitais da população em geral.
 

Os estudantes do Ensino Superior podem recorrer a outros apoios para além dos concedidos no âmbito do Sistema de Acção Social do Ensino Superior, como bolsas de estudos, ajudas financeiras ou outros tipos de incentivos, que são disponibilizados tanto por entidades públicas como privadas, com vista ao desenvolvimento das dimensões educativa, social, profissional e científica do país.

Consulte aqui uma lista de entidades que atribuem apoios a estudantes do ensino superior, sob a forma de bolsa.

As condições específicas para a concessão das referidas bolsas são da responsabilidade de cada entidade promotora pelo que qualquer esclarecimento deverá ser a elas solicitado.

PROGRAMA DE NACIONAL DE REFORMAS E PROGRAMA DE ESTABILIDADE - 2017-2021

 

SITES ÚTEIS

BOLSASup | Entre & Ajude - Somos candidatos a Blogue do ano 2017

Estamos a concorrer, não pelo prémio ou distinção, mas porque acreditamos na utilidade do apoio voluntário e da entreajuda. Aqui e no facebook do grupo, todo o apoio é prestado a titulo voluntário e totalmente grauíto. Nunca divulgue a sua informação pessoal. Faça a sua exposição e coloque as questões de forma genérica.

Acompnhe aqui os blogues do ano 2017

 

ESTAMOS A CONCORRER NA CATEGORIA - EDUCAÇÃO

CATEGORIA EDUCAÇÃO: Destina-se aos blogs que promovem os valores educativos no digital. Aqui cabem os blogs que se relacionam com o ensino ou abordem temáticas ligadas à educação, universidades, escolas, saúde na educação, currículos, recursos para educadores, métodos de ensino, inovação no ensino e tecnologia aplicada.

 

 

BolsaSUP_estatisticas 2016 (2).jpg

 

Novo Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior (RABEEES) para o ano letivo 2017-2018 (Despacho n.º 5404/2017, Diário da República, 2.ª série — N.º 118 — 21 de junho de 2017). 

DOCUMENTO ANOTADO E COMENTADO, EM PREPARAÇÃO.

De momento pode aceder ao documento de trabalho, em pdf

ASE_2017_2018_Novo Regulamento de Bolsas anotado_bolsasup.docx (1).pdf

bolsas_superior_2017_2018_novo regulamento de bolsas 2017_2018.jpg

 

 
EducaçãoVOTE NA CATEGORIA EDUCAÇÃO

Blogues do ano 2017 jurados.jpg

 

 
 
O que é um Blog?
Um blog é um site cuja estrutura permite uma atualização rápida de artigos, ou posts. Estes são, por norma, organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a temática proposta do blog, podendo ser escritos por uma ou mais pessoas. Um blog pode ser um diário pessoal ou a partilha regular de conteúdo de uma determinado tema ou vários temas. Pode variar entre a forma escrita, imagem ou vídeo.
Como é que inscrevo o meu blog?
Para inscrever o seu blog deverá preencher o formulário de inscrição. Não serão aceites candidaturas via e-mail. Inscreva-se aqui.
Posso concorrer com o meu blog a várias categorias?
Não. Cada blog só se poderá inscrever numa categoria. Caso haja duplicações (uma vez que existe a possibilidade do blog ser inscrito por outrém), a decisão final caberá ao autor do blog.
Tenho mais de um blog, posso concorrer com todos?
Sim, é possível concorrer com os blogs que pretender, não há limite.
Posso inscrever um blog do qual não sou autor?
Qualquer pessoa poderá sugerir um blog que considere pertinente para o concurso, no entanto, a candidatura só será aceite após notificação e respetiva confirmação do autor. Para sugerir um blog escolha a opção "Recomendar blog" no formulário de inscrição.
Como será feita a votação?
O processo de eleição irá ocorrer em duas fases. Na primeira fase o júri seleciona 4 nomeados por categoria, de acordo com critérios predefinidos. Na segunda fase, os nomeados serão publicados online neste site e será aberta a votação ao público, que escolherá o vencedor de cada categoria, exceto na de “Blog do Ano”, que cabe ao júri, bem como a de “Blog Revelação”, que cabe ao júri e ao patrocinador da categoria e/ou do evento.
Quanto tempo de existência precisa ter o blog?
Para concorrer às diversas categorias, inclusive a “Blog do Ano”, o blog deverá ter, no mínimo, um ano à data de abertura das inscrições para que a sua inscrição seja válida. No entanto, se tem um blog com menos de um ano, poderá candidatar-se na categoria “Blog Revelação”.
O meu blog tem menos de um ano. Posso-me candidatar?
Sim, blogs com menos de um ano (à data de abertura das inscrições) poderão candidatar-se à categoria "Blog Revelação". Ao inserir a data de criação do seu blog no formulário de inscrição, ficará automaticamente inscrito nessa categoria.
Quando terminam as candidaturas?
O prazo de candidaturas da 2.ª edição termina a 31 de julho de 2017. Não serão aceites candidaturas após esta data.
Não tenho blog mas tenho página de facebook, posso concorrer à mesma?
Não, é necessário ter efetivamente um blog, mesmo que tenha os conteúdos agrupados noutra plataforma.
Escrevo em inglês ou Pt-Br, posso concorrer à mesma?
Um blog escrito em inglês pode candidatar-se, desde que tenha a correspondente tradução para português. O blog pode ser escrito em Pt-Br, no entanto deverá ser vocacionado para o mercado português. Para ser elegível a concurso, as temáticas e produtos abordados no blog deverão, na sua maioria, fazer parte da realidade portuguesa.
Tenho um blog, mas não vivo em Portugal, posso concorrer à mesma?
O blog pode ser escrito em qualquer parte do mundo, desde que respeite a regra descrita no ponto anterior.
Quais são os critérios de avaliação?
AUTENTICIDADE - Ter uma voz própria, ser único, original, diferente, reconhecido e reconhecível; DIMENSÃO - Possuir uma audiência relevante; a dimensão no mercado das marcas e o investimento demonstrado pelas mesmas são fortes; gera forte impacto e alcança grande dimensão com o que escreve/produz/diz, indo para além do seu público; forte na blogosfera, mas vai além dela entrando mesmo no espaço mediático; REFERÊNCIA & RELEVÂNCIA - Fazer a diferença ou marcar a diferença na sua categoria; a sua origem e/ou longevidade são um traço forte na sua identidade; o público e a blogosfera nesta temática sentiriam a sua falta caso não existisse, mas também as marcas; é um forte ator na captação de investimento; COMUNIDADE - Ter uma presença em social media e saber dinamizá-la; o envolvimento nessas redes sociais ser forte e sobretudo no próprio blog com os leitores, seja nos comentários, nas dinâmicas de feedback, passatempos ou conteúdo gerado com e para os fãs; demonstrar ter adesão e união da sua comunidade; além disso ter um alcance que vai para além da sua própria comunidade.
Como posso contactar a organização?
Em caso dúvidas ou se pretender obter mais informações, contacte-nos para o email blogsdoano@mediacapital.pt
ORGANIZAÇÃO:
APOIOS: